Maria da Paixão
Instituto FMM
As 7 Mártires e Assunta

Província
Instituto
Igreja
Mundo
Amigos FMM
Voluntariado
Pastoral Juvenil/ Vocacional
Abre e vê
Quem somos
O que fazemos
Onde estamos
Amoreira da Gândara Funchal - Santa Clara Porto - S. Francisco
Arcozelo Funchal - São Jorge Porches
Beja Lisboa - Casa Provincial Setúbal
Braga Lisboa - Chelas V. N. de Santo André
Bragança  Lisboa - Cristo da Boa Morte Vila de Rei
Charneca Caparica Lisboa - Olivais
Coimbra   Porto - Maria Missionária  

 

 


francisco-laudato-si-1.jpg




































f-nossa senhora auxiliadora.jpg


francisco ano laudato si.jpg

Texto da Encíclica Laudato Si’ 

O Papa Francisco recorda 5 anos da Laudato Si':

ouvir o grito da Terra e dos pobres


«Exatamente no dia 24 de maio de 2015, o Pontífice assinava a Encíclica
“com a qual se buscou chamar a atenção para
o grito da Terra e dos pobres”.


Francisco mencionou a iniciativa de reflexão do Dicastério
para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral de
convocar o Ano “Laudato Si’”,
que se concluirá a 24 de maio de 2021.»

“Convido todas as pessoas de boa vontade
a aderirem para cuidar da nossa casa comum
e dos nossos irmãos e irmãs mais frágeis.”

Leia mais em:
https://www.vaticannews.va/pt/papa/news/2020-05/papa-francisco-recorda-cinco-anos-laudato-si-grito-terra-pobres.html


Oração dedicada a este Ano especial

O Papa Francisco afirma:

“Será belo rezá-la”. 

ORAÇÃO

Deus de amor,
Criador do céu e da terra e de tudo que eles contêm.
Abri as nossas mentes e tocai os nossos corações,
para que possamos atender ao vosso dom da criação.

Fazei-vos presente para os necessitados nestes tempos difíceis,
especialmente os mais pobres e os mais vulneráveis.

Ajudai-nos a demonstrar solidariedade criativa para abordar
as consequências desta pandemia global.

Tornai-nos corajosos para abraçar as mudanças que são necessárias
na busca pelo bem comum.

Que possamos sentir, agora mais do que nunca, que estamos todos interligados e interdependentes.

Fazei com que possamos escutar e atender
ao grito da terra e ao grito dos pobres.


Que estes sentimentos atuais sejam as dores de parto
para um mundo mais fraterno e sustentável.

Oremos sob o olhar amoroso de Maria, Auxílio dos Cristãos,
por Cristo Nosso Senhor.
Amém



O Papa Francisco recorda 5 anos da Laudato Si' - LEIA MAIS EM




jmj-papa-francisco.jpg





jmj cruz que já esteve nos cinco continentes.jpg

Jornada Mundial da Juventude 2023:
símbolos em Portugal para um caminho de esperança

SANTA MISSA PARA A PASSAGEM DA CRUZ DA JMJ



LITURGIA DA PALAVRA
Leitura I - profecia de Ezequiel 34, 11-12 . 15 -17

Salmo responsorial: 22

Leitura II - da Primeira Epístola do Apóstolo São Paulo
aos Coríntios 15, 20-26. 28

Evangelho segundo São Mateus 25, 31-46

No final da Eucaristia, o Papa Francisco entregou à delegação portuguesa,
na Basílica de São Pedro, a Cruz (que já esteve nos cinco continentes) e o ícone de Nossa Senhora, símbolos da Jornada Mundial da Juventude.
Este gesto simbólico da passagem da Cruz peregrina, dos jovens do Panamá
para os de Lisboa, foi adiado por causa da pandemia.
A próxima edição internacional decorrerá em Lisboa - 2023.

Quanto à celebração da JMJ a nível diocesano, o Papa anunciou:

“Passados 35 anos da instituição da JMJ, depois de ter ouvido o parecer de várias pessoas e o Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida – que é competente no que se refere à Pastoral Juvenil – decidi transferir, a partir do próximo ano, a celebração diocesana da JMJ do Domingo de Ramos para o Domingo de Cristo Rei”.

Fonte: Vatican News - Português
VER MAIS EM

francisco-creio.jpg









fieis-defuntos-2020.jpg

Comemoração de Todos os Fiéis Defuntos
Dia 02 de novembro de 2020

«Eternidade, a outra face da vida»

O Papa Francisco, por ocasião da XXIII Solene Assembleia Pública das Pontifícas Academias, escreveu:
«Congratulo-me com a escolha do tema desta Assembleia Pública:
«Eternidade, a outra face da vida»,
que nos estimula a reflectir de novo
e em maior medida sobre um âmbito, não só teológico, que, mesmo sendo essencial e central na experiência cristã, parece ser bastante descuidado,
quer na pesquisa teológica dos últimos anos quer, sobretudo, no anúncio
e na formação dos crentes. […]

«Creio na ressurreição dos mortos
e na vida do mundo que há-de vir»
,
afirmamos todos os Domingos, recitando o último artigo do Credo Niceno-constantinopolitano.
E o Símbolo dos Apóstolos termina com estas palavras: «Creio [...]
na ressurreição dos mortos, na vida eterna».
Trata-se, por conseguinte, do núcleo essencial da fé cristã, de uma realidade estreitamente ligada com a profissão de fé em Cristo morto e ressuscitado. […]
A reflexão dos Padres da Igreja e dos grandes teólogos deveria então ajudar-nos
e encorajar-nos a repropor eficaz e apaixonadamente, tanto com a linguagem adequada ao nosso dia a dia como com a oportuna profundidade, o coração da nossa fé, a esperança que nos anima e que dá força ao testemunho cristão no mundo:
a beleza da Eternidade.

Faço votos de que, tanto a nível teológico quanto de anúncio, de catequese
e de formação cristã, se renove o interesse e a reflexão sobre a eternidade,
sem a qual a dimensão do presente fica privada de um sentido último,
da capacidade de renovação, da esperança no futuro.»

Vaticano 4 de dezembro de 2018

Francisco

Fonte: Mensagem do Santo Padre ao Cardeal Ravasi por ocasião da ...

Mais: Com informações do Vatican News

                   Veja também AQUI

francisco _fratelli-tutti_assinatura-assis.jpg

Francisco assina a sua 3.ª Encíclica: Fratelli tutti


“Fratelli tutti”

CARTA ENCÍCLICA FRATELLI TUTTI
DO SANTO PADRE FRANCISCO
SOBRE A FRATERNIDADE E A AMIZADE SOCIAL

1. «FRATELLI TUTTI»: escrevia São Francisco de Assis, dirigindo-se a seus irmãos e irmãs para lhes propor uma forma de vida com sabor a Evangelho.
Destes conselhos, quero destacar o convite a um amor que ultrapassa as barreiras da geografia e do espaço; nele declara feliz quem ama o outro, «o seu irmão, tanto quando está longe, como quando está junto de si». Com poucas e simples palavras, explicou o essencial duma fraternidade aberta, que permite reconhecer, valorizar
e amar todas as pessoas independentemente da sua proximidade física,
do ponto da terra onde cada uma nasceu ou habita.

2. Este Santo do amor fraterno, da simplicidade e da alegria, que me inspirou a escrever a encíclica Laudato si’, volta a inspirar-me para dedicar esta nova encíclica à fraternidade e à amizade social.
Com efeito, São Francisco, que se sentia irmão do sol, do mar e do vento, sentia-se ainda mais unido aos que eram da sua própria carne. Semeou paz por toda a parte e andou junto dos pobres, abandonados, doentes, descartados, dos últimos. (...)

Texto na íntegra: Fratelli tutti (3 October 2020) em Português

Arabic  - English  - French  - German  - Italian  - Polish  - Spanish ]

Fratelli Tutti é um testamento do Papa Francisco

 Fonte: Programa Ecclesia do dia 5 de Outubro de 2020



f-fratelli-tutti-nova-enciclica-de-francisco.jpg Fratelli tutti



“Fratelli tutti”,
Francisco assinará a sua Encíclica em 3 de outubro 2020

                   Somos Povo onde todos são irmãos
caminhantes companheiros de jornada
Cristo é Vida é Verdade e é Caminho
despertando a Luz de nova madrugada




f-citacao.jpg

A citação de São Francisco de Assis
da qual é tirado o título da Encíclica

“Fratelli tutti”,





f-basilica-s-francisco-assis.jpg

“Fratelli tutti”,
Francisco assinará a sua Encíclica em 3 de outubro 2020

O documento tem o subtítulo "Sobre a fraternidade e a amizade social"
e será assinado após a missa que o Papa celebrará na Basílica franciscana.
Sobre o túmulo do Santo que viu a fraternidade em cada criatura de Deus
e a transformou em um canto sem tempo.
Inicia dali a nova etapa do Magistério do Papa que escolheu carregar o nome do Santo da Úmbria.

Depois da “Lumen fidei” (2013) e “Laudato si'” (2015) - que ecoa no título o início do Cântico das Criaturas - desta vez é a cidade do Pobrezinho que batizará a terceira Encíclica “Fratelli tutti” (Todos irmãos)..., que o Papa assinará na tarde do dia 3 de outubro, depois de chegar a Assis às 15h e celebrar a Santa Missa na Basílica inferior.
Uma celebração ainda condicionada pela pandemia, já que a Prefeitura da Casa Pontifícia refere em uma declaração o desejo de Francisco de que a visita "se realize de forma privada, sem qualquer participação dos fiéis",
"por causa da situação de saúde".

Pode ler o texto na íntegra na Fonte: https://www.vaticannews.va/pt/papa/news/2020-09/irmaos-todos-francisco-assinar-enciclica-em-3-de-outubro.html



francisco-scripturae sacrae affectus.jpg










francisco-s-jeronimo.jpg



CARTA APOSTÓLICA

SCRIPTURAE SACRAE AFFECTUS

DO SANTO PADRE
FRANCISCO
NO XVI CENTENÁRIO DA MORTE DE SÃO JERÓNIMO

O afeto à Sagrada Escritura, um terno e vivo amor à Palavra de Deus escrita é a herança que São Jerónimo, com a sua vida e as suas obras, deixou à Igreja. […]
A 30 de setembro de 420, terminava a vida terrena de Jerónimo em Belém, na comunidade que ele fundara na gruta da Natividade. Assim se entregava àquele Senhor que nunca cessara de procurar e conhecer na Escritura. […]

Colocando-se à escuta na Sagrada Escritura, Jerónimo encontra-se a si mesmo, encontra o rosto de Deus e o dos irmãos, e apura a sua predileção pela vida comunitária.

Daqui o seu desejo de viver com os amigos, como sucedia já no período de Aquileia, e fundar comunidades monásticas, encalçando o ideal cenobítico de vida religiosa que vê o mosteiro como «ginásio» onde formar pessoas «que, para ser a primeira de todas, se consideram inferiores a todas», felizes na pobreza e capazes de ensinar com o próprio estilo de vida. […]

O traço peculiar da figura espiritual de São Jerónimo é, sem dúvida, o seu amor apaixonado à Palavra de Deus, transmitida à Igreja na Sagrada Escritura. […]

O «fruto mais doce da árdua sementeira» que foi o estudo do grego e do hebraico, feito por Jerónimo, é a tradução do Antigo Testamento em latim
a partir do original hebraico.

Até então, os cristãos do Império Romano podiam ler integralmente a Bíblia apenas em grego: quanto aos livros do Novo Testamento, foram escritos em grego; para os do Antigo, havia uma versão completa, a chamada Septuaginta (ou seja, a versão dos Setenta), feita pela comunidade judaica de Alexandria por volta do século II (a.C.). […]

Superadas algumas repulsas iniciais, a tradução de Jerónimo tornou-se imediatamente património comum tanto dos eruditos como do povo cristão: daí o nome de Vulgata. […]

Como podemos deixar de ouvir, em nossos dias, aquilo a que Jerónimo instigava sem cessar os seus contemporâneos:
«Lede com muita frequência as divinas Escrituras; aliás, que o Livro Sagrado nunca seja deposto das vossas mãos»?

Exemplo luminoso é a Virgem Maria, evocada por Jerónimo sobretudo na sua maternidade virginal, mas também na sua atitude de leitora orante da Escritura. Maria meditava no seu coração (cf. Lc 2, 19.51) «porque era santa e lera a Sagrada Escritura, conhecia os profetas e lembrava-se do que o anjo Gabriel Lhe anunciara e fora vaticinado pelos profetas (...), via o recém-nascido que era seu filho, o seu único filho que jazia e chorava naquele presépio, mas verdadeiramente
a quem Ela via ali deitado era o Filho de Deus. O que Ela via comparava-o com quanto lera e ouvira». 
Confiemo-nos a Ela, que pode, melhor do que ninguém, ensinar-nos como ler, meditar, rezar e contemplar a Deus que Se faz presente na nossa vida, sem nunca Se cansar.

Roma, em São João de Latrão, na Memória litúrgica de São Jerónimo, 30 de setembro do ano 2020, oitavo do meu pontificado.

Franciscus

Texto na íntegra: Carta Apostólica Scripturæ Sacræ affectus no XVI centenário ...



francisco-dia mundial pelo cuidado da criacao.jpg





Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação

MENSAGEM DE SUA SANTIDADE
PAPA FRANCISCO
PARA A CELEBRAÇÃO DO
DIA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELO CUIDADO DA CRIAÇÃO
1 de setembro de 2020

«Santificareis o quinquagésimo ano, proclamando na vossa terra a liberdade
de todos os que a habitam. Este ano será para vós um Jubileu
» (Lv 25, 10).

 Queridos irmãos e irmãs,

Anualmente, sobretudo desde a publicação da carta encíclica Laudato si’ (24/V/2015; daqui em diante, citada com a sigla LS), o primeiro dia de setembro assinala, para a família cristã, o Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação;
e com ele se abre o Tempo da Criação que conclui no dia 4 de outubro, memória
de São Francisco de Assis.
Durante este período, os cristãos renovam em todo o mundo a fé em Deus criador
e unem-se de maneira especial na oração e na ação pela preservação da casa comum.

Alegro-me com o tema escolhido pela família ecuménica para a celebração do Tempo da Criação 2020, ou seja, um «Jubileu pela Terra», tendo em vista que se celebra precisamente este ano o quinquagésimo aniversário do Dia da Terra.

Na Sagrada Escritura, o Jubileu é um tempo sagrado para recordar, regressar, repousar, restaurar e rejubilar. (...)

Texto na íntegra em PORTUGUÊS

FONTE: http://w2.vatican.va

CANTAR as MARAVILHAS



Deus disse:
«Façamos o ser humano à nossa imagem,
à nossa semelhança,

para que domine sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu,
sobre os animais domésticos e sobre todos os répteis que rastejam pela terra.»

Deus criou o ser humano à sua imagem, criou-o à imagem de Deus;
Ele os criou homem e mulher.

Abençoando-os, Deus disse-lhes:
«Crescei e multiplicai-vos, enchei e dominai a terra.
Dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todos os animais que se movem na terra.»
(Genesis 1,26-28)




francisco-laudato-si-2.jpg



Ano Especial dedicado à Encíclica Laudato si’

«Título extraído do Cântico das criaturas de São Francisco
               “Laudato si’, mi’ Signore,
              per sora nostra matre Terra”:


Francisco de Roma coloca-se na esteira de Francisco de Assis
para explicar

a importância de uma ecologia integral
que se torna um novo paradigma de justiça,
em que a preocupação com a natureza, a equidade para com
os pobres, o compromisso com a sociedade, são inseparáveis.»

Leia mais em:
https://www.vaticannews.va/pt/vaticano/news/2020-05/ano-especial-laudato-si-enciclica-papa-francisco-ecologia.html


PROFETAS de NOVO



«O verdadeiro profeta não é um “profeta das desventuras”.
O verdadeiro profeta é um profeta de esperança:

“Abrir portas, curar as raízes, curar a pertença ao povo de Deus
para seguir em frente.
Não é por ofício um repreensor… não! É um homem de esperança.

Repreende quando é necessário
e abre as portas olhando o horizonte da esperança.
[…]
A Igreja tem necessidade dos profetas.
E diria mais: tem necessidade de que todos nós sejamos profetas.»


Papa Francisco, Homilia - 17 abril 2018, Capela da Casa Santa Marta.


Fonte: Franciscanas Missionárias de Maria





francisco-laudato-si-8.jpg

Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente,
faz apelo a “uma ecologia integral”

25 maio 2020

                     “Uma ecologia integral,

em que o ser humano e todos os outros seres são
igualmente respeitados em tudo aquilo que são as suas necessidades básicas, de viver, de se manterem,
a si e aos seus”.

Leia mais em:

https://www.vaticannews.va/pt/igreja/news/2020-05/patriarca-de-lisboa-faz-apelo-uma-ecologia-integral.html

CÂNTICO DA ÁGUA



«Se conhecesses o dom que Deus tem para dar
e quem é que te diz:
‘dá-me de beber’,
tu é que lhe pedirias, e Ele havia de dar-te água viva!»

Diálogo de Jesus com a Samaritana João 4, 5-42

Fonte: Franciscanas Missionárias de Maria





francisco-laudato-si-3.jpg

 

“Laudato si”: encíclica para olhar o futuro
depois da pandemia


Comemorar cinco anos da “Laudato si”
não é uma celebração ritual.

A semana e, depois, o ano dedicado à encíclica, representam uma espécie de verificação para coletar iniciativas, ideias, experiências e boas práticas;

são uma maneira de compartilhar o que o documento suscitou em comunidades, territórios e em todo o mundo;
são uma ocasião para refletir sobre a sua atualidade, no momento presente, enquanto o mundo inteiro luta contra a pandemia da Covid-19.


Leia mais em:
https://www.vaticannews.va/pt/vaticano/news/2020-05/laudato-si-editorial-andrea-tornielli.html

LIBERTAR da OPRESSÃO



“Olhai, eu vou criar novos céus e nova terra;
o passado não será mais lembrado e não voltará mais ao espírito.”
— Isaías 65, 17

“Vi um novo céu e uma nova terra, porque o primeiro céu e a primeira terra haviam desaparecido.”
— Apocalipse 21, 1

Fonte: Franciscanas Missionárias de Maria



francisco-laudato-si-4.jpg



Tempo da Criação se constrói com o impulso da Igreja

“Encorajamos o povo de Deus a acelerar os seus passos
em busca de novos caminhos para a Igreja
e para uma ecologia integral,

planificando atividades para o Tempo da Criação”.

Escreve Dom Bruno-Marie Duffé, Secretário do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral, que publicou uma carta convidando
os católicos do mundo inteiro a participarem do Tempo da Criação.

A carta convida a Igreja calorosamente para “unir-se à família ecumênica
celebrando o Tempo da Criação,
a celebração anual que ocorre do dia 1 de setembro, Dia Mundial de Oração
pelo Cuidado da Criação, ao dia 4 de outubro,
Solenidade de São Francisco de Assis”.

Leia mais em:
https://www.vaticannews.va/pt/vaticano/news/2020-05/tempo-criacao-aniversario-laudato-di-dicasterio.html

NA BOA NOVA DO REINO



“Jesus começou a percorrer toda a Galileia, ensinando nas sinagogas,
proclamando o Evangelho do Reino e curando entre o povo
todas as doenças e enfermidades.”

(Mateus 4, 23)

Fonte: Franciscanas Missionárias de Maria



francisco-laudato-si-5.jpg


Laudato si': missão na sociedade, na economia, no cuidado da casa comum

Compromisso em favor dos pobres e em favor da terra:

“É impossível pensar a atividade missionária da Igreja fora da esfera ecológica
– prossegue o padre Zagore.
O focus desta orientação missionária busca tornar as pessoas
conscientes de que o compromisso em favor dos pobres e marginalizados,
pedra angular da ação missionária nos últimos anos, sob a égide
Vox victimarum vox Dei
, não deveria ser feito sem um decisivo e profético compromisso em prol da terra, que é hoje o mais pobre dos pobres,
o mais marginalizado entre os marginalizados.”

Leia mais em:
https://www.vaticannews.va/pt/igreja/news/2020-05/laudato-si-missao-sociedade-economia-cuidado-casa-comum-zagore.html


DEUS DA LIBERTAÇÃO



«Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos,
e eu vos aliviarei.»
(Mateus 11, 28)

Fonte: Franciscanas Missionárias de Maria



francisco-laudato-si-6.jpg


Filipinas: Ano Laudato si', Caritas lança o programa “Iniciativas verdes”

A Caritas Filipinas lançou um manual para ajudar as comunidades do país a promoverem “ações ecológicas concretas”, segundo os cinco percursos indicados pelo Papa Francisco na Encíclica Laudato si' a fim de salvar a humanidade da autodestruição. (…)

A publicação se insere no âmbito das “Green Initiatives”, um vasto programa de “Iniciativas verdes” promovido nos próximos 12 meses para permitir às comunidades de garantir sua segurança alimentar depois da pandemia de coronavírus.

Leia mais em:
https://www.vaticannews.va/pt/igreja/news/2020-05/caritas-filipinas-ano-laudato-si-programa-iniciativas-verdes.html


SINFONIA do Ano 2000



“Vi um novo céu e uma nova terra,
pois o primeiro céu e a primeira terra tinham desaparecido e o mar já não existia.

E vi descer do céu, de junto de Deus, a cidade santa, a nova Jerusalém.”

(Apocalipse 21, 1-2a)

Fonte: Franciscanas Missionárias de Maria



francisco-laudato-si-7.jpg


Na Índia, a "Semana Laudato si'", por um amanhã melhor

“Enquanto o mundo se encontra paralisado por causa da pandemia da Covid-19, recolocamos nossa confiança em Deus e fazemos a nossa parte para construir um mundo melhor.
Somos uma família unida com Deus,
com a humanidade, com a criação:
cuidamos uns dos outros, pelas futuras gerações”,

acrescentou padre Mendanha, exortando todos os batizados indianos
a levar a sério um caminho de reflexão e de ação,
seguindo os critérios indicados na Laudato si’.

Leia mais em:
https://www.vaticannews.va/pt/igreja/news/2020-05/india-semana-laudato-si-por-um-amanha-melhor-cuidado-casa-comum.html


VIDA em TRANSFORMAÇÃO CENTRADA em CRISTO



Caminhada dos Discípulos de Emaús aplicada à nossa vida.
Somos vocacionadas(os) a constante transformação, centrada em Cristo.

Fonte: Franciscanas Missionárias de Maria









f-ecologia.jpg


Cidade do Vaticano

«O grito da Terra e dos pobres:

ao final da oração do Regina Coeli, o Papa Francisco recordou os cinco anos da publicação da Laudato Si’.
Exatamente no dia 24 de maio de 2015, o Pontífice assinava a Encíclica
“com a qual se buscou chamar à atenção o grito da Terra e dos pobres”.

Francisco mencionou a iniciativa de reflexão do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral de convocar o ano “Laudato Si’”,
que se concluirá em 24 de maio de 2021.


“Convido todas as pessoas de boa vontade a aderirem
para cuidar da nossa casa comum
e dos nossos irmãos e irmãs mais frágeis.”

24 maio 2020, 12:50
https://www.vaticannews.va/pt/papa/news/2020-05/papa-francisco-recorda-cinco-anos-laudato-si-grito-terra-pobres.html

SOMOS POVO

O Papa Francisco explica: “Povo de Deus”, um dos termos usados pelo Concílio Vaticano II para definir a Igreja, significa, antes de tudo, que Deus não pertence propriamente a algum povo, porque Ele convida todos a fazerem parte de seu povo.

Francisco destacou que a grande lei do Povo de Deus é a lei do amor,
a Deus e pelo próximo.

A missão e a finalidade deste povo referem-se a levar ao mundo a esperança e a salvação de Deus, tendo como propósito o Seu Reino.

“Para fazer o outro sentir-se acolhido, amado, perdoado, encorajado, a Igreja deve estar com as portas abertas, para que todos possam entrar.
E nós devemos sair destas portas e anunciar o Evangelho”.


Fonte: Franciscanas Missionárias de Maria


MAIS PESQUISA:
https://www.vaticannews.va/pt/pesquisa.html?
q=o%20papa%20francisco%20e%20o%20ano%20
laudato%20si&in=all&sorting=latest





Franciscanas Missionárias de Maria © 2011. Todos os direitos reservados.